• Ozelame Advocacia

Estratégia financeira em tempos de crise

A importância da prevenção e provisionamento financeiro nos momentos de incerteza da economia

Há muito tempo a educação financeira é o calcanhar de Aquiles do consumidor brasileiro, problema que acaba sendo acentuado por situações excepcionais que exigem o rigor muito maior sobre as despesas.

E aqui cabe uma distinção das duas situações pela qual todos passamos: a necessidade da gestão mais rígida dos nossos recursos tanto para finanças pessoais quanto empresariais.

O problema é que a estagnação econômica vem sem avisos e com ela, a redução da renda das famílias. Além do mais, a perspectiva para os próximos meses não é positiva. Ainda assim, nunca é tarde para adotarmos medidas que minimizem os efeitos da crise.

Mas afinal, o que é a reserva de emergência? A reserva de emergência é uma espécie de fundo de segurança financeira para os momentos em que a renda é prejudicada, ou que por alguma razão surja a necessidade de mais dinheiro para suprir despesas inesperadas.

Podemos providenciar uma reserva de emergência através de boas opções de investimentos, ou também apenas poupando uma porcentagem da renda.

Preciso preparar uma reserva de emergência?

Sim! A crise que estamos passando nos revelou todo o problema causado quando não há planejamento para emergências. Empresas falindo por falta de caixa, famílias com dificuldades financeiras além do que podem suportar e endividamento crescente, são apenas uma parte do resultado.

O recomendado por investidores é um provisionamento para até mais ou menos seis meses, um período razoável de recolocação no mercado de trabalho.

Como fazer A reserva de emergência pode ser apenas uma poupança, aquele dinheiro que mantemos na conta esperando momentos de maior necessidade. Ou então, e como melhor opção, podemos aplicar em investimentos que ofereçam segurança e liquidez, isto é, além do rendimento na aplicação, facilidade de resgate dos valores assim que necessário.

Bem, estamos tratando aqui da necessidade de uma reserva que ofereça segurança nas finanças pessoais em tempos de crise. Mas não podemos nos esquecer das empresas, atingidas, muitas vezes, de maneira irreversível.


A reserva de contingência para empresas Assim como no âmbito das finanças pessoais, as empresas têm formas de administrar suas contas que ofereçam, ou não, segurança e garantia de sobrevivência nos momentos difíceis. Mas o que é a reserva de contingência?

A reserva de contingência é a conta criada na gestão do negócio com o intuito de economizar recursos que possam ser úteis quando, eventualmente, ocorrer algum impacto econômico muito negativo. Eu diria que é uma estratégia indispensável de proteção das contas da empresa. Mas não a única.

Além de uma reserva de segurança, as boas práticas de gestão e algumas atitudes do empresário fazem muito bem à saúde financeira da organização. Vamos enumerar algumas delas aqui:

  1. Gestão cuidadosa dos negócios. Principalmente nos momentos de crise, esse rigor nas contas, com análise de custos e despesas, pode dar um fôlego em contraponto à redução do lucro.

  2. Reveja as despesas, se necessárias ou não. O empreendedor pode buscar a redução de algumas despesas, como por exemplo renegociações com fornecedores, verificação de despesas dispensáveis, ou até mesmo renegociação de dívidas.

  3. Atenção também para o estoque. Se a demanda, por ora, é muito reduzida, o estoque mal administrado pode dar prejuízo.

  4. Seja criativo. Muitos empresários, tanto em pequenos quanto em grandes negócios, encontram novas maneiras de fazer negócio ou diversificando nos produtos, nas oportunidades.

  5. O velho erro, misturar patrimônio da empresa ao particular. Este problema é comum entre as pequenas e médias empresa e, pela confusão entre despesas pessoais do empreendedor e despesas do negócio, pode comprometer o fluxo de caixa.

  6. Procure manter ao máximo o cumprimento dos contratos para evitar maiores problemas. E sempre que julgar necessário, busque auxílio jurídico.


Bom senso no momento de crise A crise em que passamos nos impõe a necessidade de, para além dos desafios financeiros, atuarmos com bom senso e muita calma sobre nossas relações contratuais. O esforço deve ser no sentido de evitar a judicialização para alguns aspectos em que os dois lados da relação jurídica estão sofrendo efeitos.

Assessoria jurídica à disposição Podemos verificar as medidas que o Legislativo e o meio político vêm tomando para preservar o ambiente socioeconômico brasileiro em um momento de pandemia, o que nos mostra a importância em nos mantermos atualizados sobre as questões legais.


Conte com o apoio jurídico de quem está atualizado e pode resguardar os seus direitos.


Me encontre nas redes: Facebook: www.facebook.com/ozelameadvocaciaeconsultoria/ Instagram: https://www.instagram.com/ozelameadvogado/ LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/ozelame-advocacia-e-consultoria/ Site: https://www.ozelame.adv.br/

WRITTEN BY Ozelame Advocacia e Consultoria Advogado Follow


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo